Pages

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Pivete da Vida

Às vezes sim, às vezes não
Vivo na insegurança da vida
No mundo à procura de pão.
Talvez sim, em meio a um milhão
Brilhe a esperança da gente
Que vive na escuridão.
A fome que desgasta, a vida que foi
Mesmo sem alegria, carente de afeto
Ainda sou gente.
Embora maltrapilho, doente 
pivete de uma indecente.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O artigo foi útil? Deixe um comentário, uma sugestão contribua. Obrigado!

Reportagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...