Pages

quarta-feira, 1 de outubro de 2014

terça-feira, 30 de setembro de 2014

Cientistas têm nova explicação para a forma com que dinossauros 'viraram' aves

Em nova pesquisa, cientistas mostram que evolução entre dinossauros e aves não possui um único ponto de convergência. A árvore genealógica montada pelos paleontólogos da Universidade de Edimburgo e de Oxford já está sendo considerada por especialistas uma das mais compreensíveis de toda a história. “Pássaros e dinossauros são como duas cores em um arco-íris: você consegue reconhecê-las, mas na borda elas começam a se misturar”, afirma o autor do projeto Steve Brusatte.

A frase de Brusatte diz muito sobre seu objeto de trabalho publicado na Current Biology essa semana. A ciência sempre acreditou que existia um link único de uma espécie para outra. Mas a nova pesquisa mostrou que características típicas dos pássaros (como asas e plumas) desenvolveram-se durante um período e dez milhões de anos.

O estudo também afirma que, uma vez que esses animais tiveram o plano corporal definido, centenas de espécies surgiram.  “É basicamente impossível traçar uma única linha genealógica entre pássaros e dinossauros. Depois que formaram seu corpo, alguma coisa foi destravada e a evolução começou a acontecer muito rapidamente”, conta Brusatte.

Cientistas já sabiam que as aves fazem parte da linhagem dos dinossauros; mas acreditava-se que - pela falta de dados - ainda havia um elo singular a ser encontrado.  Contudo, o aumento do encontro de fósseis jurássicos fez com que pesquisadores como Brusatte sugerissem que o desenvolvimento desses animais aconteceu de maneira fragmentada.

Para comprovar sua tese, o autor e seus colegas examinaram mais 850 características de 150 diferentes espécies já extintas de pássaros e seus “parentes” dinossauros. A partir disso e com o auxilio de dados e estatísticas, o grupo criou uma complexa árvore genealógica. A pesquisa revelou a evolução aconteceu há mais de 150 milhões de anos e que, gradualmente, a mudança entre pássaros e esses dinos era praticamente imperceptível.

O fóssil Archaeopteryx é considerado o primeiro pássaro da história, apesar do título ser considerado arbitrário para os especialistas. “O que provavelmente distingue esses dois é o fato dos pássaros por possuírem potência de voo. E com o tempo, os dinossauros começaram a ser tornar mais ‘aves’”, afirma o autor.

Para completar, Graeme Lloyd, coautor do projeto, disse: “É particularmente interessante saber que uma vertente tão estranha dos dinossauros é responsável por essa espetacular variedade de espécies de aves que vemos hoje”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O artigo foi útil? Deixe um comentário, uma sugestão contribua. Obrigado!

Reportagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...