Pages

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Exercícios


Simulado de Língua Portuguesa organizado pelo professor Edvaldo Ferreira para a Folha dos Concursos. São 20 questões com gabarito ao final.

Nossos projetos de vida dependem muito do futuro do país no qual vivemos. E o futuro de um país não é obra do acaso ou da fatalidade. Uma nação se constrói. 4 E constrói-se no meio de embates muito intensos — e, às vezes, até violentos — entre grupos com visões de futuro, concepções de desenvolvimento e interesses distintos e 7 conflitantes. Para muitos, os carros de luxo que trafegam pelos bairros elegantes das capitais ou os telefones celulares não 10 constituem indicadores de modernidade. Modernidade seria assegurar a todos os habitantes do país um padrão de vida compatível com o pleno exercício 13 dos direitos democráticos. Por isso, dão mais valor a um
modelo de desenvolvimento que assegure a toda a população alimentação, moradia, escola, hospital, transporte coletivo, 16 bibliotecas, parques públicos. Modernidade, para os que pensam assim, é sistema judiciário eficiente, com aplicação rápida e democrática da justiça; são instituições públicas 19 sólidas e eficazes; é o controle nacional das decisões econômicas.

Plínio Arruda Sampaio. O Brasil em construção. In: Márcia Kupstas (Org.). Identidade
nacional em debate. São Paulo: Moderna, 1997, p. 27-9 (com adaptações).


Considerando a argumentação do texto acima bem como as estruturas linguísticas nele utilizadas, julgue os itens a seguir com C ( para correto ) e E ( para errado ).

01. Na linha 2, mantendo-se a correção gramatical do texto, pode-se empregar em que ou onde em lugar de “no qual”.

02. Infere-se da leitura do texto que o futuro de um país seria “obra do acaso” (l.3) se a modernidade não assegurasse um padrão de vida democrático a todos os seus cidadãos.

03. Para evitar o emprego redundante de estruturas sintático-semânticas, como o que se identifica no trecho “Uma nação se constrói. E constrói-se no meio de embates muito intensos” (l.3-4), poder-se-ia unir as ideias em um só período sintático — Uma nação se constrói no meio de embates —, o que preservaria a correção gramatical do texto, mas reduziria a intensidade de sua argumentação.

04. Se o terceiro parágrafo do texto constituísse o corpo de um documento oficial, como um relatório ou parecer, por exemplo, seria necessário preservar o paralelismo entre as ideias a respeito de “Modernidade” (l.11 e 16), por meio da conjugação do verbo ser, nas linhas 11 e 17, no mesmo tempo verbal.

05. O trecho “os que pensam assim” (l.16-17) retoma, por coesão, o referente de “muitos” (l.8), bem como o sujeito implícito da oração “dão mais valor a um modelo de desenvolvimento” (l.13-14).


06. O emprego do sinal de ponto-e-vírgula, no último período sintático do texto, apresenta a dupla função de deixar claras as relações sintático-semânticas marcadas por vírgulas dentro do período e deixar subentender “Modernidade” (R.16) como o sujeito de “é sistema” (l.17), “são instituições” (l.18) e “é o controle” (l.19).

 

01 – (FCC – 2011 – TRT – 1ª REGIÃO (RJ) – Técnico Judiciário – Segurança) Analise as seguintes proposições, extraídas dos ensinamentos dos respectivos Juristas José dos Santos Carvalho Filho e Celso Antônio Bandeira de Mello:

I. O núcleo desse princípio é a procura de produtividade e economicidade e, o que é mais importante, a exigência de reduzir os desperdícios de dinheiro público, o que impõe a execução dos serviços públicos com presteza, perfeição e rendimento funcional.

II. No texto constitucional há algumas referências a aplicações concretas deste princípio, como por exemplo, no art. 37, II, ao exigir que o ingresso no cargo, função ou emprego público depende de concurso, exatamente para que todos possam disputar-lhes o acesso em plena igualdade.

As assertivas I e II tratam, respectivamente, dos seguintes princípios da Administração Pública:

a) moralidade e legalidade.
b) eficiência e impessoalidade.
c) legalidade e publicidade.
d) eficiência e legalidade.
e) legalidade e moralidade.

02 – (FCC – 2007 – TRF-2R – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Em razão do princípio da legalidade, é correto afirmar que a

a) atividade administrativa deve ser exercida com presteza, qualidade e produtividade funcional.
b) Administração Pública tem certa liberdade de atuação, pois pode exercer qualquer atividade, desde que a lei não proíba.
c) Administração Pública só pode fazer o que a lei determina ou autoriza.
d) Administração Pública fica obrigada a manter uma posição imparcial em relação aos administrados.
e) atividade administrativa somente poderá ser válida, se exercida no limite e intensidade necessária ao fim proposto.

03 – (FCC – 2012 – TRT – 6ª Região (PE) – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Pode-se, sem pretender esgotar o conceito, definir o princípio da eficiência como princípio

a) constitucional que rege a Administração Pública, do qual se retira especificamente a presunção absoluta de legalidade de seus atos.
b) infralegal   dirigido à  Administração  Pública para  que ela seja gerida de modo impessoal e transparente, dando publicidade a todos os seus atos.
c) infralegal que positivou a supremacia do interesse público, permitindo  que a  decisão  da  Administração sempre se sobreponha ao interesse do particular.
d) constitucional que se presta a exigir a atuação da Administração Pública condizente com a moralidade, na medida em que esta não encontra guarida expressa no texto constitucional.
e) constitucional dirigido à Administração Pública para que seja organizada e dirigida de modo a alcançar os melhores resultados no desempenho de suas funções.

04 – (FCC – 2009 – TJ-SE – Técnico Judiciário – Área Administrativa) Sobre a Administração Pública Indireta, considere:


I. Pessoa jurídica de direito público, criada por lei, com capacidade de autodeterminação, para o desempenho de serviço público descentralizado, mediante controle administrativo exercido nos limites da lei.

II. Pessoa jurídica de direito privado, integrante da Administração Pública Indireta, instituída pelo Poder Público, mediante autorização de lei específica, sob a forma de sociedade anônima.


III. Pessoa jurídica de direito privado, integrante da Administração Pública Indireta, instituída pelo Poder Público, mediante autorização de lei específica, sob qualquer forma jurídica.

Os conceitos em I, II, e III referem-se, respectivamente, a

a)fundação pública, empresa pública e sociedade de economia mista.
b)fundação pública, autarquia e empresa pública.
c)autarquia, sociedade de economia mista e empresa pública.
d)sociedade de economia mista, autarquia e fundação pública.
e) empresa pública, sociedade de economia mista e autarquia.

05 – (Prova: FCC – 2012 – TRT – 6ª Região (PE) – Técnico Judiciário – Segurança) A aplicação do princípio da impessoalidade à Administração Pública traduz-se, dentre outras situações, na

a) proibição de identificação de autoria em qualquer requerimento dirigido à Administração, restringindo- se a indicação numérica para, ao fim do processo, notificar o interessado.
b) atuação feita em nome da Instituição, ente ou órgão que a pratica, sempre norteada ao interesse público, não sendo imputável ao funcionário que a pratica, ressalvada a responsabilidade funcional específica.
c) conduta da Administração não visar a prejudicar ou beneficiar pessoas, salvo se, por consequência indireta, atingir finalidade de interesse público.
d) conduta da Administração ser geral e indeterminada, de modo que qualquer benefício concedido a um funcionário, ainda que por força de ordem judicial, deve ser obrigatoriamente estendido a todos os demais na mesma situação.
e) atuação da Administração não reconhecer direito individual de servidor, somente podendo processar requerimentos coletivos para a obtenção de benefícios.

Neste sábado (28) vamos conferir o simulado de Direito Penal, elaborado pelo professor da Central de Concursos Esuda, Demetrios Wagner, para os que estão se preparando para o concurso da Polícia Federal (PF). Vamos tentar resolver as questões? Amanhã (28) será publicado a segunda parte do questionário. Fique antenado. A resolução de exercícios é imprescindível para alcançar o tão sonhado ingresso no serviço público.

01. Analise as seguintes assertivas

I. O crime de lesão corporal seguida de morte é típico exemplo de crime preterdoloso.
II. Diferenciam-se os crimes de extorsão e estelionato, entre outros aspectos, porque no estelionato a vítima quer entregar o objeto, pois foi induzida ou mantida em erro pelo agente mediante o emprego de fraude; enquanto na extorsão a vítima despoja-se de seu patrimônio contra a sua vontade, fazendo-o por ter sofrido violência ou grave ameaça.
III. Diferenciam-se os crimes de roubo e furto pois neste há o elemento grave ameaça ou violência.

Assinale abaixo a alternativa que apresenta a sequência correta de resposta, entendendo que “C” refere-se as assertivas corretas e “E” para as erradas.

a) C, C, E
b) E, C, E
c) E, E, C
d) C, E, E

02. Analise as seguintes assertivas.Quanto a tipicidade, ilicitude, culpabilidade e punibilidade, julgue os itens a seguir.

I – São elementos do fato típico: conduta, resultado, nexo de causalidade, tipicidade e culpabilidade, de forma que, ausente qualquer dos elementos, a conduta será atípica para o direito penal, mas poderá ser valorada pelos outros ramos do direito, podendo configurar, por exemplo, ilícito administrativo.
II – Os crimes comissivos por omissão — também chamados de crimes omissivos impróprios — são aqueles para os quais o tipo penal descreve uma ação, mas o resultado é obtido por inação.
III – Para que se configure a legítima defesa, faz-se necessário que a agressão sofrida pelo agente seja antijurídica, contrária ao ordenamento jurídico, configurando, assim, um crime.
IV – Com relação à responsabilidade penal da pessoa jurídica, tem-se adotado a teoria da dupla imputação, segundo a qual se responsabiliza não somente a pessoa jurídica, mas também a pessoa física que agiu em nome do ente coletivo, ou seja, há a possibilidade de se responsabilizar simultaneamente a pessoa física e a jurídica.

Assinale abaixo a alternativa que apresenta a sequência correta de resposta, entendendo que “C” refere-se as assertivas corretas e “E” para as erradas.

a) E, C, C, E
b) E, C, E, C
c) C, C, E, E
d) C, E, E, C

03. Considere a seguinte situação hipotética. Tancredo recebeu, para si, R$ 2.000,00 entregues por Fernando, em razão da sua função pública de agente da Polícia Federal, para praticar ato legal, que lhe competia, como forma de agrado. Nessa situação, é correto dizer que:

a) Tancredo responderá pelo crime de corrupção ativa.
b) Tancredo responderá pelo crime de prevaricação.
c) Tancredo responderá pelo crime de concussão.
d) Tancredo responderá pelo crime de corrupção passiva.

04. Acerca do Inquérito Policial, é correto dizer que:

a) O inquérito policial tem natureza judicial, visto que é um procedimento inquisitório conduzido pela polícia judiciária, com a finalidade de reunir elementos e informações necessárias à elucidação do crime.
b) Depois de ordenado o arquivamento do inquérito pela autoridade judiciária, por falta de base para a denúncia, a autoridade policial não poderá proceder a novas pesquisas se de outras provas tiver notícia, salvo com expressa autorização judicial.
c) Por completa falta de amparo legal, não se admite o flagrante forjado, que constitui, em tese, crime de abuso de poder, podendo ser penalmente responsabilizado o agente que forjou o flagrante.
d) O término do inquérito policial é caracterizado pela elaboração de um relatório e por sua juntada pela autoridade policial responsável, que não pode, nesse relatório, indicar testemunhas que não tiverem sido inquiridas.

05. Acerca dos crimes em espécie, assinale a alternativa correta

a) Ao sair de sua casa, dando marcha a ré no seu carro, Marcelo não viu seu filho, que engatinhava próximo a um dos pneus traseiros do carro, e o atropelou. A criança faleceu em decorrência das lesões sofridas. Nessa situação, Marcelo praticou homicídio culposo, podendo o juiz deixar de aplicar a pena, pois as conseqüências da infração atingem Marcelo de forma tão grave que a sanção penal é desnecessária.
b) Carlos subtraiu R$ 10.000,00 de seu pai enquanto este dormia. Nessa situação, Carlos não é isento de pena.
c) Fernando trabalhava em um circo como atirador de facas. Em uma de suas apresentações, deveria atirar uma faca em uma maçã localizada em cima da cabeça de Mércia. Acreditando sinceramente que não lesionaria Mércia, em face de sua habilidade profissional, atirou a faca. Com tal conduta, lesionou levemente o rosto da vítima, errando o alvo inicial. Nessa situação, Fernando praticou lesão corporal dolosa de natureza leve, na modalidade dolo eventual.
d) Bruno, vendo seu inimigo Rodolfo aproximar-se com um revólver em mãos e, supondo que seria morto, antecipou-se e desferiu contra ele um tiro fatal. Posteriormente, verificou-se que a arma que Rodolfo segurava era de brinquedo. Nessa situação, Bruno responderá por homicídio culposo.

GABARITO


1) Alternativa “A”

COMENTÁRIO: A alternativa I é clássica. Isso porque na lesão corporal prevaleça o animus laedendi, e não o animus necandi. Ou seja, o interesse, o dolo, do autor é lesionar embora o resultado morte tenha sobrevindo. Já a alternativa II, é importante perceber que no estelionato e extorsão comungam de uma característica comum que é a inafastabilidade da ação da vítima. O que as distingue é a motivação dessa ação. Já na última alternativa o erro é de concordância pois não é o furto que tem o elemento grave ameaça ou violência, mas o roubo.

2) Alternativa “B”

COMENTÁRIO: I ) Os elementos do fato típico são a conduta, o nexo causal, o resultado e a tipicidade em sentido estrito, que é a previsão legal da conduta e resultado. II ) A resposta tem íntima ligação com o Art. 13, §2º do CPB. Prá isso é importante lembrar que ação criminosa omissiva, é aquela praticada por se deixar de fazer algo que se tinha obrigação de fazer redundando num evento típico, antijurídico e culpável, ex: omissão de socorro que significa deixar de socorrer alguém quando se tinha o dever legal de socorrê-lo.(inação), valem ser mencionados os dos Arts. 135 e 269 do CP. Os crimes omissivos, sem que seja característica do direito penal brasileiro, estão em folgada minoria. Já ação criminosa comissiva é aquele resultante de um ato comissivo, isto é quando se faz efetivamente algo (ação), Servem de exemplos, dentre vários outros, pois os comissivos estão em maioria na legislação brasileira, os dos arts. 121, 129, 155 e 213 do CP. Assim sendo, o crime comissivo por omissão ocorre especificamente quando aquela operada por um garante ou garantidor, aquele indivíduo que tenha o dever de agir para evitar o resultado, na forma do que dispõe o parágrafo 2º. do artigo 13 do Código Penal. Nestes casos, ao invés de ter sua conduta (omissiva) subsumida a um tipo omissivo, o agente responde diretamente pelo resultado que, tendo dever de evitar, ocorreu. III ) A falha está em dizer que porque temos uma conduta antijurídica, temos um crime, pois além da antijuridicidade precisamos da tipicidade e culpabilidade ( de acordo com a teoria tripartide). IV) no objetivo apontamento do Prof. Luis Flávio Gomes, “Trata-se da consagração da teoria da responsabilidade penal por ricochete (de empréstimo ou por procuração), que determina ser imprescindível para a responsabilidade penal da pessoa jurídica a prática de um fato punível por uma pessoa física”

3) Alternativa “D”

COMENTÁRIO: A resposta correta é a letra “d” tendo em vista o que prevê o Código Penal em seu Art. 317, que diz “Solicitar ou receber, para si ou para outrem, direta ou indiretamente, ainda que fora da função ou antes de assumi-la, mas em razão dela, vantagem indevida, ou aceitar promessa de tal vantagem. Pena – reclusão, de 2 (dois) a 12 (doze) anos, e multa”

4)Alternativa “C”

COMENTÁRIO: A resposta correta é a alternativa “c”. Isso porque trata-se de hipótese de flagrante não aceita à luz da doutrina e jurisprudência. Quanto às demais alternativas, vejamos: “a” – O IP não é processo, portanto não tem qualquer aproximação da palavra judicia, afeto aos tribunais; “b”, vide o Art. 18 do Código de Processo Penal e a súmula 524 do STF; “d” Art. 10, §2º do CPP.

5)Alternativa “A”

COMENTÁRIO: A alternativa correta é a letra “a”. Isso porque espelha a hipótese descrita no Art. 121, §5º do Código Penal Brasileiro. Quanto às demais alternativas: “b” – Vide Art. 181, II, do Código Penal; “c” – a hipótese se assemelha mais à modalidade culposa, especificamente culpa inconsciente quando a questão asseverou “acreditando sinceramente que não lesionaria Mércia” ; “d” – Há ao autor a excludente de culpabilidade da legítima defesa putativa.

Publicado por Laiziane Soares, em 21.04.2012 às 19:00

Vai fazer o concurso da Caixa Econômica Federral neste domingo (22)? Então fique ligado, pois ainda dá tempo de fazer uma revisão. Enquanto seus amigos vão aproveitar a noite de shows e baladação, aproveite para revisar matemática financeira. O professor Nelson Carnaval preparou este simulado com 12 questões elaboradas pela Cesgranrio, organizadora do certame da Caixa. Responda e confira o gabarito ao final. Boa revisão!

1. (CEF/CESGRANRIO) Um empréstimo de R$ 300,00 será pago em 6 prestações mensais, sendo a primeira delas paga 30 dias após o empréstimo, com juros de 4% ao mês sobre o saldo devedor, pelo Sistema de Amortização Constante (SAC). O valor, em reais, da quarta prestação será:

(A) 50,00
(B) 52,00
(C) 54,00
(D) 56,00
(E) 58,00

2. (CEF/CESGRANRIO) Júlio fez uma compra de R$ 600,00, sujeita à taxa de juros de 2% ao mês sobre o saldo devedor. No ato da compra, fez o pagamento de um sinal no valor de R$ 150,00. Fez ainda pagamentos de R$ 159,00 e R$ 206,00, respectivamente, 30 e 60 dias depois de contraída a dívida. Se quiser quitar a dívida 90 dias depois da compra, quanto deverá pagar, em reais?

(A) 110,00
(B) 108,00
(C) 106,00
(D) 104,00
(E) 102,00

3. (CEF 2008 CESGRANRIO) O gráfico a seguir representa as evoluções no tempo do Montante a Juros Simples e do Montante a Juros Compostos, ambos à mesma taxa de juros. M é dado em unidades monetárias e t, na mesma unidade de tempo a que se refere à taxa de juros utilizada.


Analisando-se o gráfico, conclui-se que para o credor é mais vantajoso emprestar a juros:

(A) compostos, sempre.
(B) compostos, se o período do empréstimo for menor do que a unidade de tempo.
(C) simples, sempre.
(D) simples, se o período do empréstimo for maior do que a unidade de tempo.
(E) simples, se o período do empréstimo for menor do que a unidade de tempo.

4. (CEF 2008 CESGRANRIO) Qual a taxa efetiva semestral, no sistema de juros compostos, equivalente a uma taxa nominal de 40% ao quadrimestre, capitalizada bimestralmente?

(A) 75,0%
(B) 72,8%
(C) 67,5%
(D) 64,4%
(E) 60,0%

5. (CEF 2008 CESGRANRIO) Um título de valor nominal R$ 24.200,00 será descontado dois meses antes do vencimento, com taxa composta de desconto de 10% ao mês. Sejam D o valor do desconto comercial composto e d o valor do desconto racional composto. A diferença D – d, em reais, vale:

Segue o simulado que o professor de direito empresarial, Frederico Lundgren, disponibilizou para os seguidores do Blog dos Concursos que farão a prova da Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) neste domingo (25). São dez questões com o gabarito no final. Boa revisão!

01) Segundo o art. 966 do Código Civil, é considerado empresário:

a) quem é sócio de sociedade empresária dotada de personalidade jurídica.
b) quem é titular do controle de sociedade empresária dotada de personalidade jurídica.
c) quem exerce profissionalmente atividade econômica organizada para a produção ou a circulação de bens ou serviços.
d) quem exerce profissão intelectual de natureza científica, literária ou artística.
e) quem assume a função de administrador em sociedade limitada ou sociedade anônima.

02) A respeito da sociedade em comum, é correto afirmar que

a) os sócios respondem individual e ilimitadamente pelas obrigações sociais.
b) são regidas pelas disposições das sociedades simples.
c) na relação com terceiros, os sócios podem comprovar a existência da sociedade de qualquer modo.
d) os sócios são titulares em comum das dívidas sociais.

03) A respeito da sociedade em comum assinale a alternativa CORRETA:

a) a existência da sociedade em comum pode ser provada apenas por escrito;
b) os bens e dívidas sociais constituem patrimônio especial, do qual os sócios são titulares em comum;
c) os bens sociais respondem pelos atos de gestão praticados por qualquer dos sócios, ainda que exista pacto expresso limitativo de poderes;
d) os sócios respondem pelas obrigações sociais de forma limitada à sua participação societária;
e) a responsabilidade de um sócio será subsidiária em relação àquele que tenha praticado ato lesivo a direitos de terceiros. Leia Mais

1. O domínio da Igreja Católica na Idade Média também era garantido por meio do controle do tempo. Era um tempo religioso em, segundo o historiador Jacques Le Goff, “havia um conflito entre o tempo da Igreja e o tempo dos mercadores”. Esse conflito existiu porque a ideologia da época afirmava-se sobre uma economia:

a) mercantilista
b) industrial
c) militarista
d) agrária
e) escravista

2. O modo de produção feudal caracterizou-se pela:

a) mão-de-obra escrava e comércio à base de trocas
b) utilização de terra como dinheiro
c) mão-de-obra camponesa e produção agrícola destinada aos sacerdotes
d) mão-de-obra camponesa dentro de relações servis
e) mão-de-obra assalariada com o trabalhador preso à terra

3. A crise do século XIV foi marcada por graves acontecimentos, entre eles, a

a) tomada de Constantinopla pelos turcos
b) queda do Império Bizantino
c) depressão dos anos 30 e a peste negra
d) guerra dos cem anos e revoltas do proletariado
e) peste negra e revoltas camponesas

4. O modo de produção feudal tem como característica:

a) o trabalhador como propriedade do senhor feudal
b) o produtor pagando em forma de trabalho pelo direito de utilizar a terra para seu uso
c) a proximidade de rios, mares e lagos
d) a utilização da caça e pesca como principais meios de subsistência
e) o campesinato alugando sua força de trabalho em troca de um salário

5. Assinale uma causa da decadência do feudalismo.

a) A expansão marítima européia
b) A diminuição do contingente de escravos disponíveis
c) A crise do século XIV
d) A rearticulação da conjuntura política européia
e) O aumento da produção que levou os preços a uma queda, causando deflação

6. Dentro do rígido esquema da sociedade medieval é possível identificar:

a) os religiosos, os combatentes e os escravos
b) os senhores, os cavaleiros e os servos da gleba
c) os burocratas, os ricos e os pobres
d) os que lutam, os que rezam e os que trabalham
e) os que comerciam, os financistas e os operários

7. A separação do Império Romano em duas partes, trouxe grandes conseqüências para ambos lados. Assinale a alternativa que demonstre a conseqüências dessa divisão para o Ocidente e Oriente

a) O Ocidente acabou se isolando, o comércio e a vida urbana diminuíram sensivelmente. O Oriente se dinamizou e preservou a herança cultural greco-romana
b) O Ocidente entrou em guerra com o Oriente. Este último acabou entrando em decadência devido a derrota no conflito
c) O Ocidente se isolou, porém continuou unido ao Oriente graças a religião, pois ambos professavam o catolicismo romano
d) Ambas civilizações lutaram contra os muçulmanos nas Cruzadas
e) O Oriente acabou entrando em decadência após a expansão árabe, enquanto o ocidente expandia seu comércio pela Ásia

8. Entre os fatores que aceleraram a desintegração do sistema feudal, podemos incluir:

a) as idéias renascentistas, valorizando o racionalismo e o humanismo, via antropocentrismo
b) a contra-reforma facilitando a passagem do feudalismo para o capitalismo comercial, no campo ideológico-religioso
c) a defesa do teocentrismo, da esfericidade da Terra e do heliocentrismo
d) a Inquisição instaurada pelo Concílio de Trento e a atuação dos jesuítas
e) a permanência do trabalho servil e a manutenção do poder local dos senhores feudais

9. “Compara-se a exploração da mão de obra infantil dos dias atuais com a da Primeira Revolução Industrial.” Sobre a Primeira Revolução Industrial, pode-se afirmar que

a) ocorreu no século XVIII, apenas nos países da Europa Central de religião protestante
b) quando se estendeu ao resto do mundo, no século XIX, o trabalho do menor já estava regulamentado pela Organização Internacional do Trabalho
c) as novas técnicas permitiram a substituição de trabalhadores homens por mulheres e crianças visando a menor remuneração
d) as crianças operárias eram menos exploradas pelo capitalista do que os aprendizes pelos mestres nas oficinas medievais
e) tal como hoje, o trabalho das crianças só era empregado quando o dos adultos não era suficiente para atender à demanda

10. Dentre os pré-requisitos para o pioneirismo da Inglaterra na Revolução Industrial, destacam-se:

a) o cercamento dos campos (enclousure), a exploração colonial e a adoção do protecionismo alfandegário
b) o êxodo urbano, o liberalismo econômico e a mecanização, por falta de mão-de-obra-disponível
c) a ampliação de mercados consumidores coloniais, decorrentes da imigração de grandes contingentes populacionais europeus
d) a defesa do absolutismo e do mercantilismo, contra os interesses liberais de livre concorrência
e) desaceleração do êxodo rural e fixação da população no campo, em razão de uma efetiva reforma agrária

11. A expansão marítima de Portugal, a partir do século XV, decorreu, entre outros fatores:

a) da pressão, exercida pela Inglaterra, sobre a economia portuguesa
b) da formação de um Estado apoiado em grande industrialização
c) do poderio econômico que a nobreza feudal possuía
d) de condições favoráveis advindas da centralização política
e) da descentralização do Estado pela burguesia rural

12. Os portugueses e espanhóis utilizaram várias formas de dominação sobre os indígenas e isso provocou um grande extermínio e o desaparecimento de nações indígenas. As mais conhecidas formas de dominação foram:

a) a escravidão nas reduções jesuíticas
b) os casamentos e as alianças de guerra entre os índios do litoral e os do interior
c) a exploração das rivalidades entre os índios e os jesuítas
d) a violência das armas, das doenças e da escravidão
e) o extermínio maciço através das armas exclusivamente

13. Governar em nome de Deus e somente a ele prestar conta de seus atos foi a teoria que justificou na Europa

a) a concentração de poder na pessoa do rei
b) a separação da Igreja do Estado
c) a prática de que “o rei reina, mas não governa”
d) a adoção do liberalismo na esfera da política
e) o reconhecimento do poder dos papas

14. O Estado Moderno criou uma política econômica conhecida como mercantilismo que visava fundamentalmente:

a) promover a paz social com medidas de ordem interna
b) promover a fé católica como forma de aumentar o poder do Estado
c) fortalecer militarmente o Estado para sobrepujar a nobreza
d) a não intervenção do Estado na economia
e) promover a prosperidade nacional e aumentar o poder do Estado

15. Durante o período Renascentista, surgiu uma prática denominada mecenato, que consistia em

a) burgueses que patrocinavam artistas
b) ato de comprar obras de arte para revender
c) proteção à cultura medieval
d) burgueses que expunham quadros de artistas, mediante pagamento de comissão
e) forjar uma arte independente do Estado

16. A Reforma Protestante ocorrida na Europa durante o século XVI, só foi possível graças a uma série de problemas que ocorriam na Igreja Católica. Dentre estes problemas, podemos destacar:

a) a dura reação da Igreja contra a colonização americana
b) a corrupção clerical e o pagamento de indulgências
c) o apoio que ela concedeu aos cientistas renascentistas
d) a maciça popularização da Bíblia
e) o pagamento das indulgências e a luta pelo celibato clerical

17. Indique as alternativas corretas:

I) As civilizações americanas encontradas na Mesoamérica eram tão desenvolvidas quanto as européias.

II) A civilização maia formou o império mais centralizado entre todas as civilizações americanas.

III) A economia dos astecas e maias baseava-se na extração de minérios.

Estão corretas:

a) Todas afirmativas estão corretas
b) Apenas as afirmativas I e II
c) Nenhuma alternativa está correta
d) Apenas a afirmativa III
e) Apenas a afirmativa I

18. As afirmações abaixo dizem respeito ao imperialismo, que se caracteriza:

I) por formas de cooperação e assistência econômica e pela dominação cultural dos países ricos sobre os países pobres.

II) pelo respeito às posições políticas de cada país, pela exportação de capitais e por reservas de mercado.

III) pelas formas de dominação por uma grande potência, pela exportação de capitais e pelo objetivo de assegurar reservas de mercado.

Assinale a alternativa correta:

a) apenas a afirmação I é correta
b) apenas a afirmação II é correta
c) apenas a afirmação III é correta
d) apenas as afirmações I e II são corretas
e) todas as afirmações são corretas

19. A expressão “Revoluções burguesas” refere-se a múltiplas transformações ocorridas na Europa. A alternativa que condiz com a citada expressão é:

a) domínio da atividade comercial e crescente urbanização da sociedade européia ao final da Idade Média
b) processo de expansão comercial comandado pela burguesia e pelos Estados Nacionais europeus ao longo da Época Moderna
c) movimentos diversos que determinaram mudanças de natureza social, econômica e jurídico-política, encontrando sua expressão clássica na Inglaterra do século XVII e na Revolução Francesa
d) revoluções responsáveis pela implantação do Parlamentarismo na França e pela condução de Luís XVI ao poder da Inglaterra
e) revoluções comandadas por Kerensky e Lênin respectivamente em março e outubro de 1917 na Rússia Czarista

20. As idéias da Revolução de 1848 estavam diretamente relacionadas às da Revolução Francesa de 1789, cujos líderes defendiam:

a) os ideais franceses de socialização e proletarização contra a desigualdade provocada pelo capitalismo
b) as ideologias comunista e utópica francesas favoráveis ao controle do estado pela ditadura do proletariado
c) as teorias socialista e democrática francesas adotadas pelos defensores das idéias republicanas
d) os princípios de liberdade e igualdade francesas contra as tiranias do Antigo Regime
e) as doutrinas anarquista e coletivista francesas defendidas durante as Revoluções Burguesas

GABARITO
1. D; 2. D; 3. E; 4. B ;5. C; 6. D; 7. A ; 8. A; 9. C; 10. A; 11. D; 12. D; 13. A; 14. E; 15. A;
16. B; 17. E; 18. C; 19. C; 20. D.

Preencha os campos com C para certo e E para errado.

1. ( ) Conforme disposto no art. 1º do Novo Código Civil, como já se infere, permite a ilação de que a personalidade é atributo de toda e qualquer pessoa, seja natural ou jurídica, uma vez que a própria norma civil não faz tal distinção de acepção.

2. ( ) Seguindo a diretriz doutrinária e legal, que tem importantes reflexos práticos e sociais, se o recém-nascido, cujo pai já tenha morrido, falece minutos após o parto, terá adquirido, por exemplo, todos os direitos sucessórios do seu genitor, transferindo-os para sua mãe. Nesse caso, a avó paterna da referida criança nada poderá reclamar.

3. ( ) A interdição é medida pela qual se obsta o exercício da capacidade de gozo de uma pessoa natural que, por alguma razão, perdeu o discernimento necessário para a prática de atos da vida civil. Nesse caso, a sentença trará um representante que integre a incapacidade do interditado.

4. ( ) A capacidade de direito confunde-se, hoje, com a personalidade, porque toda pessoa é capaz de direitos. Ninguém pode ser privado dessa capacidade que, de fato, condiciona-se à capacidade de direito. Não se pode exercer um direito sem ser capaz de adquiri-lo. Uma não se concebe, portanto, sem a outra. Mas a recíproca não é verdadeira. Pode-se ter capacidade de direito, sem capacidade de fato; adquirir o direito e não poder exercê-lo por si só. A impossibilidade do exercício é, tecnicamente, incapacidade.

5. ( ) Os surdos-mudos que transitoriamente possuírem essa enfermidade são considerados absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil.

6. ( ) São relativamente incapazes os excepcionais com desenvolvimento mental incompleto.

7. ( ) São absolutamente incapazes os excepcionais sem desenvolvimento mental completo.

8. ( ) Toda pessoa é capaz de exercer direitos e deveres na ordem civil.

9. ( ) O ébrio habitual que não tenha o necessário discernimento para a prática de atos da vida civil é considerado um relativamente incapaz. Assim, a validade dos seus atos requer assistência como medida integradora da falta de discernimento.

10. ( ) São absolutamente incapazes de exercer pessoalmente os atos da vida civil aqueles que, por causa permanente, não puderem exprimir sua vontade.

11. ( ) O pródigo sem desenvolvimento mental completo que não tenha o necessário discernimento para a prática de atos da vida civil é considerado um relativamente incapaz.

12. ( ) Segundo a legislação em vigor, a interdição do pródigo somente o privará de, sem assistente, emprestar, transigir, dar quitação, alienar, hipotecar, demandar ou ser demandado, e praticar, em geral, atos que não sejam de mera administração.

13. ( ) A incapacidade da pessoa natural termina com a morte; presume-se esta, quanto aos ausentes, nos casos em que a lei autoriza a abertura da sucessão definitiva.

14. ( ) A pessoa natural fica habilitada à prática de todos os atos da vida civil quando completa a maioridade.

15. ( ) A posse em emprego público efetivo é uma das causas da emancipação tácita ou legal.

16. ( ) Serão registrados os atos judiciais de adoção.

17. ( ) Pode ser declarada a ausência com ou sem decretação de morte presumida.

18. ( ) A emancipação judicial prescinde de registro público.

19. ( ) Os direitos da personalidade são aqueles que têm por objeto os atributos físicos, psíquicos e morais em si e em suas projeções sociais. Logo, tais direitos, dada a importância que ocupam, são tipificados de forma taxativa na lei.

20. ( ) Aquele que tiver direito a posse definitiva, mas não puder prestar a garantia exigida neste artigo, será excluído, mantendo os bens que lhe deviam caber sob a administração do curador, ou de outro herdeiro designado pelo juiz que preste essa garantia.

21. ( ) Carlos prometeu dar a Carolina um apartamento que possui em bairro nobre de Belo Horizonte – MG, caso ela passe no vestibular para o curso de medicina. Nessa situação, trata-se de encargo, haja vista existir uma determinação imposta por Carlos a que Carolina aderiu.

22. ( ) Carmem doou a Rejane um apartamento para que nele se mantenha uma casa de prostituição. Nessa situação, o encargo será considerado não-escrito.

23. ( ) No dia 2 de janeiro de 2009, Pedro celebrou com Ricardo contrato de locação de um imóvel residencial. Ficou estipulado que o contrato começaria a vigorar no dia 1º de fevereiro seguinte. Nessa situação, a aquisição do direito de locação está suspensa.

24. ( ) Sérgio prometeu doar a Paulo uma Ferrari vermelha, ano 2007, se Paulo percorrer 10 quilômetros em 2 minutos com esse veículo. Nessa situação, será inválido o negócio jurídico.

25. ( ) Lia prometeu dar a Sílvia U$ 2 mil se esta for para Nova Iorque até janeiro de 2010. Nessa situação, trata-se de condição puramente potestativa, que é proibida pelo direito pátrio.

26. ( ) Qualquer interessado ou o MP poderá requerer ao juiz que se declare a ausência e seja nomeado um curador.

27. ( ) Nos contratos verbais, poderão os contratantes especificar domicílio onde se exercitem e cumpram os direitos e obrigações deles resultantes.

28. ( ) É domicílio da pessoa natural, quanto às relações concernentes a profissão, o lugar onde esta é exercida.

29. ( ) A indisponibilidade dos direitos da personalidade é absoluta.

30. ( ) O prenome de pessoa natural pode ser alterado por opção do interessado, independentemente de autorização judicial, desde que requerido no primeiro ano após ser atingida a maioridade civil. Permite-se, ainda, a alteração, mediante autorização judicial, quando o nome expuser ao ridículo seu titular.

31. ( ) Os imóveis do ausente, seja no período da curadoria ou da sucessão provisória, poderão ser expropriados.

32. ( ) A capacidade de gozo de uma pessoa começa com o nascimento com vida e a lei põe a salvo, desde a concepção, os direitos do nascituro.

33. ( ) Pode-se exigir que cesse a ameaça, ou a lesão a direito de personalidade, e reclamar perdas e danos, sem prejuízo de outras sanções previstas em lei. Em se tratando de morto, terá legitimação para requerer essa medida o cônjuge sobrevivente, ou qualquer parente em linha reta, ou colateral até o quarto grau.

34. ( ) São sujeitos de direito a pessoa natural e a pessoa jurídica. A pessoa natural registra-se porque nasce e a pessoa jurídica nasce porque se registra.

35. ( ) Mesmo nos casos em que há ausência de intenção difamatória, o uso desautorizado do nome de uma pessoa também configura atentado a direito de personalidade.

36. ( ) Enquanto não houver o reconhecimento judicial de sua morte presumida, nos casos em que se admite a sucessão definitiva, os bens do ausente não serão definitivamente transferidos para os seus sucessores.

37. ( ) A ausência é caracterizada por uma massa patrimonial com titular, mas sem quem a administre.

38. ( ) O nome compõe o patrimônio econômico da pessoa natural. Já o nome da pessoa jurídica tem natureza de direito de propriedade.

39. ( ) A declaração de morte presumida somente poderá ser requerida depois de esgotadas a buscas e averiguações, devendo a sentença fixar a data do provável óbito, se for extremamente provável a morte de quem estava em perigo de vida.

40. ( ) O nascituro possui aptidão para titularizar direitos personalíssimos sem conteúdo patrimonial a exemplo do direitos à vida ou a uma gestação saudável.

GABARITO

1. C 11.E 21. E 31. C

2. C 12. C 22. E 32. C

3. E 13. E 23. E 33. C

4. C 14. C 24. C 34. C

5. E 15. E 25. E 35. C

6. C 16. E 26. C 36. C
7. E 17. E 27. E 37. C

8. E 18. E 28. C 38. E

9. E 19. E 29. E 39. C

10.C 20. E 30. E 40. C

1. Diversos modelos de barramento tais como ISA e PCI, por exemplo, são disponibilizados na placa mãe dos microcomputadores por meio de conectores chamados de:

(A) clocks.
(B) boots.
(C) bios.
(D) cmos.
(E) slots.

2. O elemento de um microcomputador que não pode ter dados gravados pelo usuário, mas cuja gravação das informações referentes às rotinas de inicialização é feita pelo fabricante do microcomputador é:

(A) o cache de disco rígido
(B) a memória ROM
(C) a memória virtual
(D) o Universal Serial Bus
(E) a memória RAM

3. Um programa ou software aplicativo no momento de sua execução em um microcomputador normalmente tem que estar carregado:

(A) na memória RAM
(B) na memória Flash
(C) na memória ROM
(D) no processador
(E) no disco rígido

4. NÃO é um tipo de hardware considerado como dispositivo multimídia:

(A) placa de captura de vídeo
(B) placa de som
(C) caixas acústicas
(D) scanner
(E) microfone

5. A unidade mais simples de armazenamento de informação em um computador é:

(A) o byte
(B) o bit
(C) o binário
(D) a ROM
(E) a RAM

6. A principal diferença entre dois processadores, um deles equipado com memória cache e o outro não, consiste na:

(A) capacidade de armazenamento na memória RAM
(B) velocidade final de processamento
C) velocidade de acesso à memória RAM
(D) velocidade de acesso ao disco rígido
(E) capacidade de solução de operações matemáticas

7. Os softwares de correio eletrônico normalmente utilizam para entrada de emails e saída de emails, respectivamente, os servidores:

(A) POP3 + HTTP
(B) POP3 + SMTP
(C) SMTP + POP3
(D) SMTP + HTTP
(E) HTTP + POP3

08. Na troca de mensagens pela Internet, entre dois usuários de empresas diferentes, os servidores Web responsáveis pela comunicação estão localizados:

(A) nos computadores dos provedores de acesso
(B) nos computadores da Intranet de cada empresa
(C) nos computadores dos usuários envolvidos
(D) no computador do usuário remetente
(E) no computador do usuário destinatário

09. Um serviço muito utilizado em ambiente Internet, tendo como porta padrão de funcionamento a TCP 80:

(A) DNS
(B) FTP
(C) TELNET
(D) HTTP
(E) GHOST

10. A transferência de informações na Web, que permite aos autores de páginas incluir comandos que possibilitem saltar para outros recursos e documentos disponíveis em sistemas remotos, de forma transparente para o usuário, é realizada por um conjunto de regras denominado:

(A) Hypermedia Markup Protocol
(B) Hypermedia Transfer Protocol
(C) Hypertext Markup Protocol
(D) Hypertext Transfer Protocol
(E) Hypertext Markup Language

11. Não é um endereço IP válido em uma rede:

(A) 192.168.0.1
(B) 10.45.64.02
(C) 200.204.10.3
(D) 256.128.0.4
(E) 19.254.253.5

12. Na disciplina de segurança de redes e criptografia, a propriedade que traduz a confiança em que a mensagem não tenha sido alterada desde o momento de criação é:

(A) autenticidade
(B) criptologia
(C) não-repúdio
(D) integridade
(E) confidencialidade

13. Tradicionalmente realiza a proteção de máquinas de uma rede contra os ataques (tentativas de invasão) provindos de um ambiente externo. Trata-se de:

(A) Roteador
(B) Antivírus
(C) Password
(D) Firewall
(E) Hub

14. Programa malicioso que, uma vez instalado em um microcomputador, permite a abertura de portas, possibilitando a obtenção de informações não autorizadas, é o:

(A) Firewall
(B) Trojan Horse
(C) SPAM Killer
(D) Vírus de Macro
(E) Antivírus

15. Em uma criptografia, o conceito de força bruta significa uma técnica para:

(A) eliminar todas as redundâncias na cifra
(B) tornar complexa a relação entre a chave e a cifra
(C) acrescentar aleatoriedade aos dados, tornando maior o caos
(D) quebrar uma criptografia simétrica por meio de busca exaustiva da chave
(E) ocultar uma determinada informação para torná-la imperceptível

16. Um firewall tradicional…

(A) permite realizar filtragem de serviços e impor políticas de segurança
(B) bem configurado em uma rede corporativa realiza a proteção contra vírus, tornando-se desnecessária a aquisição de ferramentas antivírus
(C) protege a rede contra bugs e falhas nos equipamentos decorrentes da não atualização dos sistemas operacionais
(D) evita colisões na rede interna e externa da empresa, melhorando, com isto, o desempenho do ambiente organizacional
(E) deve ser configurado com base em regras permissivas (todos podem fazer tudo o que não for proibido), restringindo-se acessos apenas quando necessário, como melhor política de segurança

17. NÃO é um componente exibido na barra de tarefas do Windows XP:

(A) o menu Iniciar
(B) a área de notificação
(C) a área de transferência
(D) a barra de ferramentas
(E) a barra de Inicialização rápida

18. O comando “desfazer”, utilizado pelos editores de texto, normalmente executa a operação de:

(A) apagar caracteres, por meio das teclas delete ou backspace
(B) apagar caracteres, somente por meio da tecla delete
(C) apagar caracteres, somente por meio da tecla backspace
(D) substituir a última ação realizada
(E) voltar às ações realizadas

19. Uma conta interna usada para fazer logon em um computador, sob o Windows XP, quando o usuário não tem uma conta no computador ou num domínio da rede, denomina-se conta:

(A) de usuário
(B) do computador
(C) de grupo
(D) de convidado
(E) global

20. Para acessar mais rapidamente arquivos ou pastas pode-se utilizar, na área de trabalho do Windows, ícones de atalho identificados:

(A) com o formato de uma pasta aberta
(B) com o desenho de uma lupa sobre os ícones
(C) com uma seta no canto inferior esquerdo(D) por uma figura única que representa atalho
(E) necessariamente com a palavra atalho

GABARITO 1A, 2B, 3A, 4D, 5B, 6B, 7B, 8A, 9D, 10D, 11D, 12C, 13E, 14B, 15D, 16A, 17C, 18E, 19D e 20C

01. Dispõem-se de 7 cores distintas para pintar um mapa das 5 regiões do Brasil. Pode-se repetir uma vez no máximo, cada uma das cores. Quantas disposições diferentes de cores pode-se obter?

a) 10.920
b) 1.421
c) 5.040
d) 3.360
e) n.r.a

02. Com os algarismos 1, 2, 3, 4, 5 e 6, quantos números naturais de quatro algarismos distintos, contendo o algarismo “4” ou o algarismo “5” podem ser formados?

a) 196
b) 286
c) 340
d) 336
e) n.r.a.

03. O número de anagramas da palavra ALAMEDA não apresentam as 4 vogais juntas é:

a) 744
b) 760
c) 796
d) 840
e) 900

04. Considere os algarismos 1, 2, 3, 4 e 5. Uma das permutações desses algarismos, origina o número 42351. Determine a soma dos números formados, quando os algarismos acima são permutados de todos os modos possíveis.

a) 3900900
b) 3900999
c) 3999960
d) 3999999
e) 4000000

05. Considere os números obtidos do número 12345 efetuando-se todas as permutações de seus algarismos. Colocando esses números em ordem crescente, qual o lugar ocupado pelo número 43521?

a) 70ª
b) 72ª
c) 80ª
d) 90ª
e) 96ª

06. Em um plano existem cinco retas secantes duas a duas. O número de triângulos que são determinados com os vértices nos seus pontos de intersecção é:

a) 120
b) 140
c) 150
d) 160
e) 180

07. O número de maneiras de colocarmos três anéis diferentes nos cinco dedos da mão esquerda é:

a) 180
b) 190
c) 200
d) 210
e) 240

08. A câmara municipal de um determinado município tem exatamente 20 vereadores, sendo que 12 deles apóiam o prefeito e os outros são contra. O número de maneiras diferentes de se formar uma comissão contendo exatamente 4 vereadores situacionistas e 3 oposicionistas é:

a) 27720
b) 13860
c) 551
d) 495
e) 56

09. De um pelotão com 10 soldados, quantas equipes de 5 soldados podem ser formadas se em cada equipe um soldado é destacado para líder?

a) 1260
b) 1444
c) 1520
d) 1840
e) 1936

10. Quantos números de 6 algarismos distintos podemos formar usando os dígitos 1, 2, 3, 4, 5 e 6, nos quais o 1 e o 2 nunca ocupam posições adjacentes, mas o 3 e o 4 sempre ocupam posições adjacentes?

a) 144
b) 180
c) 240
d) 288
e) 360

11. O número de combinações de 8 elementos, 3 a 3, que contém um determinado elemento é:

a) 21
b) 42
c) 56
d) 7
e) 27

12. Alfredo, Armando, Ricardo, Renato e Ernesto querem formar uma sigla com cinco símbolos, onde cada símbolo é a primeira letra de cada nome. O número total de siglas possíveis é:

a) 10
b) 24
c) 30
d) 60
e) 120

13. O número de anagramas da palavra FUVEST que começam e terminam por vogal é:

a) 24
b) 48
c) 96
d) 120
e) 144

14. Um trem de passageiros é constituído de uma locomotiva e 6 vagões distintos, sendo um deles restaurante sabendo que a locomotiva deve ir à frente e que o vagão restaurante não pode ser colocado imediatamente após a locomotiva, o número de modos diferentes de montar a composição é:

a) 120
b) 320
c) 500
d) 600
e) 720

15. Considere cinco pontos, três a três não colineares. Usando esses pontos como vértices de um triângulo, o número de todos as triângulos distintos que se podem formar é:

a) 5
b) 6
c) 9
d) 10
e) 15

16. Uma mensagem em código deve ser feita de tal forma que, cada letra do alfabeto seja representada por uma seqüência de n elementos, onde cada elemento é zero (0) ou um (1). O menor valor de n de modo que as 26 letras do alfabeto possam ser representadas é:

a) 5
b) 6
c) 7
d) 8
e) 9

17. Existem 4 estradas de rodagem e 3 estradas de ferro entre as cidades A e B. Quantos são os diferentes percursos para fazer a viagem de ida e volta entre A e B, utilizando rodovia e trem, obrigatoriamente, em qualquer ordem?

a) 4! 3!
b) 2-1 4! 3!
c) 24
d) 12
e) 7

18. Com os algarismos 1, 2, 3, 4, 5 e 6 são formados números de quatro algarismos distintos. Dentre eles, serão divisíveis por 5:

a) 20 números
b) 30 números
c) 60 números
d) 120 números
e) 180 números

19. Em um teste de múltipla escolha, com 5 alternativas distintas, sendo uma única correta, o número de modos distintos de ordenar as alternativas de maneira que a única correta não seja nem a primeira nem a última é:

a) 36
b) 48
c) 60
d) 72
e) 120

20. O número total de inteiros positivos que podem ser formados com algarismos 1, 2, 3 e 4, se nenhum algarismo é repetido em nenhum inteiro, é:

a) 54
b) 56
c) 58
d) 60
e) 64

GABARITO 01. A; 02.D; 03. A; 04.C; 05. D; 06. A; 07. D; 08. A; 09.A; 10. A; 11.A; 12. C; 13.B; 14.D; 15. D; 16. A; 17. C; 18.C; 19.D; 20.E.

 “Começar de novo, e contar “comigo”, vai valer a pena, ter amanhecido…”
Ter coragem de recomeçar a cada vez…fácil de dizer, difícil de fazer.
Todas as manhãs pelo mundo afora, pessoas acordam com essa meta, esse desejo de recomeço, enfrentando o dilema: Por onde e como encontrar forças pra recomeçar.
É preciso enlaçar as tristezas, num laço apertado, e jogá-las no desfiladeiro, que só tem o eco como companheiro.
É preciso enfrentar o inimigo maior, nosso eu interior, e torná-lo nosso cúmplice.
É preciso que nos tornemos perdoadores de nós mesmos. Nosso eu é nosso carrasco maior, na maioria das vezes.
Ninguém nos poderá ajudar nessa tarefa! É uma incumbência que só podemos delegar a nós mesmos.
É preciso achar o trilho perdido, nesta nossa vidinha de cada dia, de estradas nem sempre tão planas, nem sempre bem sinalizadas, que se repartem em múltiplos caminhos sem setas de chegada.
É necessário, muitas vezes, juntar os cacos partidos de um coração que de alguma forma foi estraçalhado.
Abrir a janela e perceber que o sol brilha a cada manhã, não apenas por nossa causa, mas apesar de nós. Saber que a vida continua, quer queiramos ou não! estejamos alegres, ou estejamos tristes…
A vida caminha, esteja nossa alma leve ou pesada!
Estamos vivos e enquanto houver vida dentro de nós… temos de ter coragem e esperança de… Começar de novo, ainda que comigo, vai valer a pena, ter amanhecido!!…

POLLICE, Ercilia de Arruda (adaptado).

1. Assinale a idéia que o texto NÃO apresenta.

A) Muitas vezes, a causa do insucesso está em nós mesmos.
B) A cada situação de insucesso, nova tentativa torna-se necessária.
C) A coragem e a esperança são sentimentos fundamentais para se recomeçar.
D) A vida é sempre um vir a ser.
E) A vida se delineia por caminhos bem definidos.

LETRA E
No trecho: “É preciso achar o trilho perdido, nesta nossa vidinha de cada dia, de estradas nem sempre tão planas, nem sempre bem sinalizadas, que se repartem em múltiplos caminhos sem setas de chegada.”, é clara a mensagem de que a vida é sempre um vir a ser.

2. Assinale a passagem do texto que traduz o esforço que o “eu” precisa despender para conseguir vencer os sofrimentos e ter condições de tentar recomeçar.

A) “Ninguém nos poderá ajudar nessa tarefa!”
B) “É preciso achar o trilho perdido, nesta nossa vidinha de cada dia,”
C) “É necessário, muitas vezes, juntar os cacos partidos de um coração que de alguma forma foi estraçalhado.”
D) “Abrir a janela e perceber que o sol brilha a cada manhã,”
E) “A vida caminha, esteja nossa alma leve ou pesada!

LETRA C
A frase: “juntar os cacos partidos de um coração que de alguma forma foi estraçalhado”, denota o esforço desempenhado pelo “eu” para conseguir vencer os obstáculos e recomeçar.

3. Na passagem “começar de novo, ainda que comigo,”, semanticamente, a expressão em destaque significa que é:

A) atenuada a preocupação com recomeçar.
B) reforçada a determinação de recomeçar.
C) revelada a indecisão de se recomeçar.
D) demonstrado o esforço desperdiçado com recomeçar.
E) minimizado o empenho para recomeçar.

LETRA B
A expressão “ainda que comigo” enfatiza o empenho, a determinação de recomeçar do “eu”.

4. Segundo o texto, a maior barreira que o sujeito enfrenta para recomeçar é a necessidade de:

A) ter coragem.
B) ter esperança.
C) desvencilhar-se das tristezas.
D) achar o caminho perdido.
E) enfrentar a si mesmo

LETRA E
Afrase: “É preciso enfrentar o inimigo maior, nosso eu interior”, deixa claro que o maior obstáculo vivenciado pelo sujeito é enfrentar a si mesmo.

5. É preciso corrigir a forma sublinhada na frase:

a) Os homens se corrompem porque seus interesses pessoais sobrepujam todos os outros.
b) Por que sempre há os que deturpam o pensamento alheio?
c) Sim, a vontade geral quase nunca sobrepuja as vontades particulares, mas por que?
d) O porquê do egoísmo humano sempre foi um grande mistério.
e) A justiça social, por que todos lutam, está longe de ser alcançada.

LETRA C
POR QUÊ – É usado em fim de frase interrogativa ou de oração.
Ex.: Você não chegou na hora combinada por quê?

6. Analise as afirmativas.

I. Em “…e também não acontece de imediato.”, o termo sublinhado é acentuado por ser oxítono terminado em EM.
II. Em “…de ultrapassagem da raiva e de dissolução da mágoa.”, o termo sublinhado é acentuado por ser
paroxítono terminado em ditongo crescente.
III. Em “O autoconhecimento poderá ser a âncora da aprendizagem.”., o termo sublinhado é acentuado por ser proparoxítono.

Está CORRETO o que se afirma em

A) I, apenas.
B) II, apenas.
C) III, apenas.
D) todas.
E) nenhuma.

LETRA D
A palavra TAMBÉM é uma oxítona terminada em EM. Outras palavras como REFÉM, PORÉM e NINGUÉM seguem a mesma regra.
A palavra MÁGOA é uma paroxítona terminada em ditongo crescente assim como CIÊNCIA, SÉRIE e INFÂNCIA.
A palavra ÂNCORA é proparoxítona, uma vez que a tonicidade recai na última sílaba. Outras palavras tais como MÉDICO, PÁSSARO e LÂMPADA seguem a mesma regra.

7. Garanto…você que compete… ela, pelo menos… meu ver, tomar providência para resolver o caso.

A) à, à, a
B) a, à, a
C) a, a, a
D) à, a, a
E) a, à. à

LETRA C
Não há crase nessas ocorrências, uma vez que as palavras VOCÊ, ELA e MEU são pronomes que repelem o artigo.

Outros exemplos:

Dirijo-me a Vossa Majestade.
Fiz referência a ele.
Isto não interessa a ninguém.
O autor a cuja obra me refiro.

8. Não se dirigia…ninguém em particular, mas punha-se…gesticular, rindo muito…vontade.

A) à, a, à
B) a, a, à
C) a, à, à
D) a, a, a
E) à, a, a

LETRA B

O pronome NINGUÉM e o verbo GESTICULAR repelem o artigo, no entanto a locução adverbial À VONTADE é craseada.

Outras locuções adverbiais:
Trabalharam às escondidas.
Fui levado à força.
Quero deixar tudo às claras.
Fiz o trabalho às pressas.

9. Ela estava … irritada e, à ……. voz, porém com ……… razões, dizia ……. desaforos.

A) meio – meia – bastantes – bastantes
B) meia – meia – bastante – bastante
C) meia – meia – bastantes – bastantes
D) meio – meia – bastante – bastante
E) n.d.a.

LETRA A
A palavra MEIO é invariável quando equivale à expressão “um pouco” (função adverbial)
Ex.: Ela está meio pensativa.
A palavra MEIO é variável quando equivale a “metade” (função adjetiva)
Ex.: Tomamos meia garrafa de vinho.
Estava a meio metro de distância.
A palavra BASTANTE varia quando equivale ao termo muitos (as), suficientes (função adjetiva)
Ex.: Fiz bastantes coisas em casa.
Estudei bastantes assuntos para o concurso.

10. Assinale erro no emprego da palavra meio:

A) Existem meios para tudo.
B) O relógio bateu meio-dia e meia.
C) Empurrei a porta que estava meio fechada.
D) Bebia sozinho meia garrafa de vinho.
E) Ela ficou meia envergonhada pela reprovação.

LETRA E
Na frase: Ela ficou meia envergonhada pela reprovação, o termo meia foi utilizado impropriamente. Por equivaler à expressão “um pouco”, o termo correto seria MEIO envergonhada.

11. Indique a alternativa correta:

A) Tratavam-se de coisas fundamentais.
B) Comprou-se terrenos no subúrbio.
C) Precisam-se de datilógrafas.
D) Reformam-se ternos.
E) Obedeceram-se aos regulamentos.

LETRA D
Reformam-se ternos = Ternos são reformados. A palavra se, então, é partícula apassivadora, o verbo reformar é transitivo direto e ternos o sujeito do verbo comprar. Como o sujeito está no plural, o verbo também tem de estar.

12. …. três meses que não … os pássaros.

A) Faziam – via-se
B) Fazia – se via
C) Fazia – se viam
D)Fazia – viam-se
E) Faziam – se viam

LETRA C
O verbo fazer conserva-se na 3ª pessoa de singular quando indica TEMPO TRANSCORRIDO ou FENÔMENO METEOROLÓGICO.
A palavra Não atrai o pronome oblíquo se, tal atração configura uma próclise (colocação do pronome antes do verbo).

13. Aponte a alternativa em que ocorra oração coordenada sindética adversativa:

A) Ou você resolve o exercício, ou fica sem nota.
B) Ele não resolveu o exercício, logo ficou sem nota.
C) Resolva o exercício, porque você ficará sem nota.
D) Ele preferia ficar sem nota a resolver o exercício.
E) Ele ficou sem nota, mas não resolveu o exercício.

LETRA E
A palavra MAS (conjunção adversativa) marca a ocorrência de uma oração coordenada sindética adversativa.

14. Na frase: “Maria do Carmo tinha a certeza de que estava para ser mãe”, a oração em destaque é:

A) subordinada substantiva objetiva indireta
B) subordinada substantiva completiva nominal
C) subordinada substantiva predicativa
D) coordenada sindética conclusiva
E) coordenada sindética explicativa

LETRA B
O substantivo CERTEZA pede complemento (tinha certeza de quê?). Assim, a oração “de que estava para ser mãe” desempenha a função de complemento nominal do referido substantivo.

15. Marque a alternativa em que a oração destacada não é substantiva.

A) “O importante é que a nossa emoção sobreviva.”
B) Convém que ele volte logo.
C) Os alunos que se ausentaram foram repreendidos.
D) É preciso que eles se esforcem ainda mais.
E) Parece que tudo acabará bem.

LETRA C
Quanto o “que” for conjunção subordinativa integrante, iniciará oração que exerce função de sujeito, objeto direto, objeto indireto, complemento nominal, predicativo do sujeito e aposto não iniciado por pronome relativo. A oração iniciada pela conjunção integrante será chamada de oração subordinada substantiva.

Ex. Acho que você está equivocado. (A oração “que você está equivocado” funciona como objeto direto do verbo achar, denominada oração subordinada substantiva objetiva direta)
No entanto, na frase: “Os alunos que se ausentaram foram repreendidos”, o QUE é um pronome relativo. Ele equivale ao termo quais (Os alunos os quais se ausentaram…).

16. No período: “É necessário que todos se esforcem”, a oração destacada é:

A) substantiva objetiva direta
B) substantiva objetiva indireta
C) substantiva completiva nominal
D) substantiva subjetiva
E) substantiva predicativa

LETRA D

O verbo de ligação + predicativo + QUE (É preciso…, É bom…, É melhor…, Está comprovado…, Parece erto…, Fica evidente…, etc) são elementos característicos de uma oração subordinada substantiva subjetiva.

17. Leia atentamente: “A maior parte dos funcionários classificados no último concurso, optou pelo regime de tempo integral”. Na frase há um erro de pontuação, pois a vírgula está separando de modo incorreto:

A) o sujeito e o predicado.
B) o aposto e o objeto direto.
C) o adjunto adnominal e o predicativo do sujeito.
D) o sujeito e o predicativo do objeto direto.
E) O objeto direto e o complemento agente da passiva.

LETRA A
A vírgula está separando indevidamente o sujeito da oração (“A maior parte dos funcionários) da informação atribuída a ele (optou pelo regime de tempo integral).
“- Muito bom dia, senhora,
Que nessa janela está;
sabe dizer se é possível
algum trabalho encontrar? “
(João Cabral de Melo Neto)

18. No primeiro verso, senhora vem entre vírgulas porque o termo é:

A) um aposto.
B) um sujeito deslocado.
C) um vocativo.
D) um predicativo
E) um sujeito simples.

LETRA C
O vocativo (chamamento) é um elemento intercalado, isolado, não-essencial à estrutura sintática das frases e orações; mesmo se retirado, o sentido básico da oração não fica prejudicado. Sua identificação é simples em praticamente todos os contextos.
No segmento destacado, a palavra senhora é um vocativo.

19. Assinale a alternativa em que o termo em parênteses é SINÔNIMO do termo sublinhado?

A) “…começou furiosamente a usá-lo e em pouco tempo…” ( violentamente)
B) “Logo que o homem colocou o novo cabo no machado…” (embora)
C) “…e pediu às árvores que estas lhe doassem um cabo…” (vendessem)
D) “…e em pouco tempo havia derrubado com seus potentes golpes…” ( frágeis)
E) “Tivéssemos respeitado os direitos daquela jovem árvore…” (desobedecido)

LETRA A
O advérbio violentamente pode ser empregado no lugar de furiosamente sem que haja alteração semântica.

20.Assinale a alternativa cujo termo em parênteses é SINÔNIMO do(s) termo(s) sublinhado(s).

A) “Pais do mundo todo se sentem perdidos…” (VINCULADOS)
B) “…para penetrar no mundo dos seus filhos.” (DEPRECIAR)
C) “…que os hábitos dos pais brilhantes revelam que ninguém…” (EVIDENCIAM)
D) “…e conhecer na plenitude a palavra paciência.” (PARCIALMENTE)
E) “…não conseguem aprender com seus alunos e renovar ferramentas…” (PRESERVAR)

LETRA C
O verbo evidenciar pode ser empregado no lugar de revelar sem que haja alteração semântica.
Fonte: JC&E
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

O artigo foi útil? Deixe um comentário, uma sugestão contribua. Obrigado!

Reportagens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...